.MUSEU DA FARMÁCIA DE NITERÓI | QUEM SOMOS
.

O Museu da Farmácia de Niterói ou Museu da Farmácia Rolf Altenburg, primeiro museu virtual da Farmácia na internet brasileira (.br), é um site orientado para o contexto global da cultura da farmácia e de acesso preferencial para estudantes e professores de cursos superiores de Farmácia e de Medicina nos 27 estados brasileiros. Pesquisadores e interessados na História e na Cultura da farmácia terão, também, o menu de acesso a uma rede temática internacional de museus da Farmácia. .


Logomarca do antigo
Laboratório Panquímica

 O Museu da Farmácia de Niterói foi criado “in memorian” de Rolf Altenburg

(1909-1991) . Nascido em Santos, S.P. , ele iniciou suasatividades com medicamentos em Niterói, RJ, com a idade de 20 anos. Nessa época já trabalhava como propagandista de laboratório, na época atividade também conhecida como caixeiro viajante. Mas seus sonhos de independência profissional já eram evidentes o que o fez alguns anos após, em 1934, pedir dinheiro emprestado a um tio de sua esposa Judith para comprar uma pequena “Pharmacia” na rua Andrade de Neves 77, no Bairro de S. Domingos, em Niterói. Sua farmácia, como todas daquela época,

tinha manipulação e o responsável técnico era um químico, o Sr.

Antonio, que acompanhou Rolf até o final de suas atividades como industrial farmacêutico em 1974. Embora de forma tímida, a farmácia R. Altenburg e Cia.

Ltda. fabricava o liquido Daken, indicado para feridas, e re-envasava com o seu nome álcool comprado em toneis. Seu desejo de desenvolver novos medicamentos era grande e foi impulsionado pela tuberculose que tinha proporções epidêmicas no país. Assim surgiu o seu primeiro medicamento, o Ozonyl ® injetável, cuja fórmula foi idealizada pelo Sr Antonio e por Rolf. Era uma associação de eucaliptol,

mentol e terpinol. Acreditava-se que o Ozonyl® fosse capaz de ajudar no tratamento da tuberculose e agir como anti-séptico das vias aéreas nas gripes e

bronquites. Apesar de naquela época não se ouvir falar em ensaios clínicos padronizados com novos medicamentos, existia, preocupação quanto aos possíveis

riscos de tomar injeções com novas associações de substâncias.

Isso fez com que eles próprios, o Rolf, o Sr Antônio e ainda Susi e Íris - irmã e

cunhada do Rolf- fossem voluntários e testassem essa novidade nos seus próprios braços.

A partir daí o Ozonyl se transformou na locomotiva da farmácia. Durante anos foi usado nas gripes e resfriados e, como seria de se esperar, o eucaliptol deixava os usuários de Ozonyl com o seu odor característico agradável até os anos 90.

Mais tarde, no final dos anos 30, a experiência de êxito da Farmácia Rolf Altenburg, gerou o Laboratório Panquímica S.A., em Niterói até 1974 quando então foi vendido para o Laboratório espanhol Elmu tornando-se Elmu-Panquímica..
 



Rolf Altenburg Setor de embalagens do Laboratório Panquímica (195?) na Rua Mario Vianna, Niterói, hoje pertencente a faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense

A idealizadora e diretora do Museu da Farmácia de Niterói, é a farmacêutica
Sonia Altenburg, .filha de Rolf Altenburg, fundador do Laboratório Panquímica S.A., pioneiro da indústria farmacêutica do Brasil na primeira metade do século 20. É graduada na Faculdade de Farmácia da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Niterói, RJ,com especialização e mestrado no Departamento de Farmacologia do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Mestrado em Farmacologia e Terapêutica Experimental, 1985) e doutorado no Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (Doutorado em Patologia, 1995). Foi professora da Farmacologia no Instituto Biomédico e na Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense até 2007 e chefe do Departamento de Fisiologia e Farmacologia do Instituto Biomédico da UFF. Atualmente dedica-se à história da farmácia e aos estudos em atenção farmacêutica com ênfase no uso racional de medicamentos. 

 E-mail de contato: : museufarmaciapredialnet.com.br

 
 
.
.